O segredo da felicidade segundo a ciência


Editora Globo

O segredo da felicidade é uma preocupação cada vez mais importante na era moderna, já que o aumento da estabilidade financeira proporciona a muitos a oportunidade de se concentrar no crescimento pessoal. Uma vez que já não somos mais caçadores preocupados em encontrar a próxima presa, procuramos viver nossas vidas da melhor maneira possível. 


A busca da felicidade é uma epidemia mundial — em um estudo com mais de 10 mil participantes de 48 países, os psicólogos Ed Diener, da Universidade de Illinois, e Shigehiro Oishi, da Universidade de Virginia, descobriram que pessoas de todos os cantos do mundo consideram a felicidade mais importante do que outras realizações pessoais altamente desejáveis, tais como ter um objetivo na vida, ser rico ou ir para o céu. A febre da felicidade é estimulada em parte pelo crescente número de pesquisas que sugerem que, além de ser boa, a felicidade também faz bem — ela está ligada a muitos benefícios, desde maiores salários e um melhor sistema imunológico até estímulo à criatividade. 

A maioria das pessoas entende que a felicidade verdadeira é mais do que um emaranhado de sentimentos intensos e positivos — ela é melhor descrita como uma sensação plena de “paz” e “contentamento”. Não importa como seja definida, a felicidade é parcialmente emocional — e por isso está ligada à máxima de que cada indivíduo tem um ponto de regulação, como um termostato, definido pela bagagem genética e a personalidade de cada um. 

A felicidade verdadeira dura mais do que uma dose de dopamina, por isso é muito importante pensar nela como algo que vai além da emoção. A sensação de felicidade de cada um também inclui reflexões cognitivas, tais como quando você ri — ou não! — da piada do seu melhor amigo, ou quando analisa o formato do seu nariz ou a qualidade do seu casamento. Somente parte desta sensação tem a ver com o que você sente; o resto é produto de um cálculo mental, em que você computa suas expectativas, seus ideais, a aceitação daquilo que não pode mudar e inúmeros outros fatores. Assim, a felicidade é um estado mental e, como tal, pode ser intencional e estratégico. 

Não importa qual seja o seu ponto de regulação emocional, seus hábitos diários e suas escolhas — da maneira como você lida com uma amizade até como reflete sobre decisões em sua vida — podem influenciar o seu bem-estar. Os hábitos de pessoas felizes foram documentados em estudos recentes e fornecem uma espécie de manual a ser seguido. Aparentemente (e paradoxalmente, é preciso dizer), atividades que causam incerteza, desconforto, e mesmo uma pitada de culpa estão associadas às experiências mais memoráveis e divertidas das vidas das pessoas. As pessoas mais felizes, ao que parece, têm vários hábitos não-intuitivos que poderiam ser considerados como infelizes. Ou seja, nem tudo aquilo que os livros de auto-ajuda defendem que pode te fazer feliz tem parcela significativa na sua felicidade. A felicidade pode vir de onde menos se esperava. Duvida? Que bom, isso significa que você tem grandes chances de ser feliz. Confira a seguir como. 

Fonte: por Todd B. Kashdan e Robert Biswas-Diener | Ilustração: Nik Neves
 Disponível em: <http://revistagalileu.globo.com/ Revista/Common/0,,EMI341920-17773,00-O+SEGREDO+DA+FELICIDADE+SEGUNDO+A+CIENCIA.html> Acesso em: 23 de fev. 2017.

15 livros para mudar sua vida

"Aposto que você já ouviu alguém dizer a frase "esse livro mudou minha vida". O livro certo no momento certo não tem preço. Com o investimento de algumas horas e alguns reais você tem a oportunidade de adquirir conhecimentos que os autores levaram anos para descobrir.
Também imagino que você já tenha ouvido que aqui no Brasil "o ano só começa após o Carnaval". Embora essa mentalidade venha mudando, ainda há muita gente que leva isso consigo. Não sou a pessoa mais carnavalesca do mundo — meu negócio é rock, bebê —, mas não julgo e tampouco me incomodo com os foliões. Cada um faz o que bem entender da sua vida, não é mesmo?
A única coisa que me deixa ligeiramente incomodado nessa época do ano é justamente a galerinha do contra. Pois eu tenho uma novidade pra vocês: reclamar do Carnaval no Facebook não fará com que ele acabe mais cedo ou com que as pessoas deixem de se divertir.
Então, agora que esclareci isso, que tal você que não vai para a Avenida aproveitar esses dias de forma produtiva? Fiz uma lista com 15 livros que algum dia me fizeram encher a boca para falar: "Esse livro mudou a minha vida!". Quem sabe te ajude em algum objetivo específico. São publicações altamente recomendadas para empreendedores e profissionais criativos. Alguns são novos, outros clássicos atemporais. Alguns desafiarão sua veia empreendedora, outros seu status quo pessoal. Tem autoajuda, biografia e até romance.
Agora é com você! Boa leitura! #ProfissãoCarnaval

1 - Trabalhe 4 Horas por Semana, Tim Ferriss

Não se engane pelo título. A obra é um misto de filosofia de vida e manual do empreendedor do futuro. A premissa básica do autor é eliminar, simplificar e automatizar tudo. Não há limites. O objetivo é trabalhar de forma mais eficiente possível para liberar tempo para coisas mais relevantes. Para coisas que te empolguem. Apesar de os relatos apresentados por Tim serem de experiências vividas nos Estados Unidos, a grande maioria das dicas pode ser aplicada em qualquer realidade.

 2 - Na Natureza Selvagem, Jon Krakauer

Talvez você já tenha assistido o filme com a atuação impecável de Emile Hirsch, a trilha sonora sensacional de Eddie Vedder e a direção de nada mais nada menos que Sean Penn. Esta obra é sobre a viagem e evolução de uma alma humana. É um daqueles livros que você tem que ler no momento certo da sua vida para conseguir absorvê-lo. Tive a sorte de lê-lo no início de minha vida adulta, de modo que a história real de Christopher McCandless, o jovem recém-formado em Direito que largou tudo para viver em meio a natureza selvagem do Alaska, me ensinou, de certa forma, a ser mais desapegado das coisas materiais e a viver com menos.

 3 - Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, Dale Carnegie

Lançado em 1937, o clássico de Dale Carnegie é tão útil hoje como era quando foi publicado. Isso acontece porque Carnegie tinha uma compreensão da natureza humana que nunca será ultrapassada. O sucesso financeiro, segundo o autor, é 15% de conhecimento profissional e 85% "da capacidade de expressar ideias, assumir a liderança e despertar o entusiasmo entre as pessoas". Ele enfatiza técnicas fundamentais para lidar com as pessoas sem fazê-las se sentir manipuladas. Um livro para se ter na cabeceira.

 4 - O Poder do Hábito, Charles Duhigg

best-seller de Charles Duhigg é mais do que apenas um livro sobre por que fazemos o que fazemos. Esta obra foi responsável por me tirar da inércia e me ajudou muito em meu trabalho como produtor de conteúdo. É um manual contra a procrastinação. Você já se perguntou por que cada vez mais as pessoas bem sucedidas tem falado sobre seus hábitos? Duhigg nos ensina as origens biológicas dos hábitos e como usar a psicologia e a biologia evolutiva para desfazer os maus e substituí-los com novas rotinas que irão alimentar o seu sucesso.

 5 - Roube como um Artista: 10 Dicas sobre Criatividade, Austin Kleon

Este livro revolucionou como eu vejo o processo criativo. De acordo com a teoria de Austin Kleon, nada é realmente original. Porém, novamente, não se engane com o título. O roubo das ideias, neste caso, não significa plágio. Este pequeno livro (levei pouco mais de 1hr para lê-lo) é um manual sobre como beber em diferentes referências para lapidar suas ideias e ser mais criativo. É mais uma obra para se ter na cabeceira. Altamente recomendado para produtores de conteúdo e profissionais de marketing em geral.

Senado aprova MP que reforma o ensino médio

Senado aprova texto-base da reforma do ensino médio: Reforma altera currículo do ensino médio
© Fornecido por Estadão
Reforma altera currículo do ensino médio
O Senado Federal aprovou, na noite desta quarta-feira, 8, a medida provisória (MP) que reforma o ensino médio. O texto agora segue para a sanção presidencial e flexibiliza a carga horária, permitindo que o aluno escolha parte das disciplinas. A proposta é a primeira reforma do governo Michel Temer a ser aprovada no Congresso, após polêmicas quanto a disciplinas obrigatórias, como Artes e Educação Física, e falta de uma discussão maior com a sociedade. 

Quatro dicas para conquistar reconhecimento e ser promovido

Desenvolvimento Gerencial com ênfase em Gestão por Competências
Fonte da Imagem> Portal educação
Conquistar reconhecimento e ser promovido
Quem ingressa no mercado de trabalho tem uma série de expectativas, como crescer na carreira, ganhar mais, realizar-se profissionalmente e ser reconhecido pela empresa. Porém, nem todos conseguem alcançar o sucesso, seja por falta de capacitação ou carência de habilidades. Para ter uma carreira de destaque é necessário desenvolver competências que são exigidas pelo mercado. Uma das maneiras de ser promovido é justamente buscar qualificação por conta própria. Para não perder competitividade no mercado de trabalho, é importante procurar especialização e planejar o crescimento da carreira. Para auxiliá-lo nessa tarefa, Célio Antunes, CEO e fundador da Impacta, traz dicas para se desenvolver profissionalmente e conquistar uma promoção.
Faça um planejamento de carreira
Já parou para pensar que é preciso muita dedicação para decolar profissionalmente? Hoje em dia, cada vez mais a meritocracia é valorizada como quesito principal para promoções em detrimento do “jeitinho”, indicações ou apadrinhamentos. Os setores de RH das empresas já possuem planos de cargos e salários definidos, além de critérios de ascensão profissional. Uma vez que o colaborador sabe como a companhia funciona, fica mais fácil moldar as próprias qualificações às necessidades do trabalho. Já quando não há uma política clara sobre o crescimento na organização, o profissional deve demonstrar no dia-a-dia as competências que domina, para ganhar a admiração dos superiores.

Estude sua área de atuação
É indispensável se dedicar a uma área de conhecimento, sabendo qual o cenário atual da profissão, as possibilidades de atuação e perspectivas para a área. A aplicação da análise SWOT na gestão de carreira pode ser muito útil, pois permite identificar os pontos fortes e fracos, além de avaliar as oportunidades no mercado de trabalho. Esse diagnóstico possibilita traçar um plano de carreira consistente, uma vez que várias áreas do conhecimento estão passando por transformações. Identifique o que os profissionais bem-sucedidos fazem para poder trilhar um caminho semelhante. Geralmente, esses profissionais possuem uma formação focada em determinada área, o que o coloca em destaque e aumenta as chances de contratação ou promoção.

Para se destacar na empresa em que atua, é essencial demonstrar o domínio de algumas competências e conhecimentos técnicos. Cursos específicos podem ser eficazes para suprir carências na formação profissional. Hoje em dia, é possível fazer várias capacitações e até obter certificações por meio da internet, sem precisar sair de casa. Otimizar a formação com foco nas próprias necessidades de conhecimento, bem como da organização em que trabalha, aumenta a eficiência no desenvolvimento das tarefas do cotidiano.

Aprimore suas habilidades
No mercado de trabalho, as companhias estão interessadas não só em pessoas que dominam conhecimentos, mas, acima de tudo, em quem sabe aplicá-los e têm vontade de gerar resultados positivos. Cada profissão requer um grupo de habilidades específicas, necessárias para o desenvolvimento de tarefas com excelência. Ao identificar os conhecimentos práticos essenciais para a profissão, é preciso buscar formas de desenvolver essas habilidades. Mais uma vez, os cursos rápidos podem ajudar bastante a acelerar a aprendizagem.

Fonte: Revista Melhor Gestão de Pessoas - redação do dia 09 de fevereiro de 2017 com adaptações

"A educação á distância ou EAD, hoje utiliza o processo educacional através da utilização da tecnologia e de meios eletrônicos, mas em um passado não muito distante já foi desenvolvida por correio, pelo rádio, vídeo e televisão, até mesmo por telefone e CD-ROM (Sigla para: Compact Disc Read-Only Memory. ou Disco Compacto - Memória Somente de Leitura).

Nesta modalidade de aprendizagem o aluno e os professores, que são chamados de tutores, ficam separados em uma realidade atemporal, onde necessariamente não precisa de um espaço físico para o aluno frequentar, pois todo o desenvolvimento de seu aprendizado será feito á distância, através das tecnologias disponíveis.

A educação à distância é mais aceita e utilizada por jovens e adultos, na formação do ensino médio, superior, pós-graduação e também no EJA (Ensino de Jovens e Adultos).

Um conceito que caminha lado a lado com a educação à distância é da educação continuada ou contínua, esse processo leva o aluno a buscar o aprimoramento constante. A EAD e a educação continuada são semelhantes, pois as duas necessitam do aluno a vontade de sempre se dispor a aprender e aumentar continuamente seu conhecimento."

Cursos Online na Área de Pedagogia

Livro animado


Lindo este  vídeo livro, escrito e ilustrado por Gina Zanini, foi desenvolvido pelos estudantes do curso de Produção Audiovisual da Unochapecó e é resultado de uma iniciativa do Movimento Educação e Cidadania, um projeto de extensão universitária em parceria entre Unochapecó e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

Desafios para tornar as bibliotecas públicas mais atraentes

Espaços democráticos de acesso à informação e à cultura, as bibliotecas públicas são locais para construir e trocar conhecimento sem ter que pagar por isso. Contudo, dificuldades estruturais aliadas à imagem de um espaço desatualizado são barreiras para a atração do público.

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro em 2015, 66% dos brasileiros não frequentam bibliotecas, e outros 14% visitam o local raramente. Para Dalgiza Oliveira, professora de biblioteconomia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), uma das explicações para a impopularidade dos centros de informação, em especial os públicos, é a falta de visibilidade. “A própria comunidade do entorno não conhece as possibilidades que o espaço oferece”, diz a docente.
Um passo essencial para levar a população a esses espaços é tirá-los da envoltura de alguns rótulos, como o de local desatualizado. A constatação é da pesquisadora e youtuber Gabriela Pedrão que, por meio de seu canal de resenhas literárias intitulado É o último, juro, comenta sobre a importância dos centros de informação como lugares a serem acessíveis a todos. A bibliotecária formada na USP observa que é necessário inovar em estratégias. “Há muito desinteresse em reformar a imagem das bibliotecas. Existe uma dose de acomodação dos administradores em vez de repensar, fazer interferências e criar”, diz.
Já Aline Tavella, bibliotecária do Céu Vila Rubi, na cidade de São Paulo, considera que um dos maiores problemas para atingir e cativar os leitores é a falta de diálogo entre o  poder público e os funcionários antes da compra de novos títulos. Ela explica que os livros são adquiridos em grandes quantidades, e isso faz com que as mesmas obras sejam direcionadas a bibliotecas com públicos-alvo distintos. “Não adianta uma política de aproximação com o público, se na hora que a pessoa chega no espaço não tem o livro atual que ela quer”, explica.
Segundo Waltemir Nalles, coordenador do Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo, a rede é composta por 52 centros de informação, “então é natural que vários espaços de leitura recebam os mesmos títulos”. O coordenador afirma, porém, que existe uma política em elaboração para o desenvolvimento de coleções voltadas às necessidades de cada local, priorizando a diversidade de livros e o pluralismo cultural.
 Bibliotecários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seleção de cursos para profissionais da área da Educação!
São Cursos reconhecidos e de Qualidade!
Recomendo!